Tomate- Consumir o alimento diminui os riscos de câncer de próstata?
O tomate é rico em licopeno, uma substância capaz de inibir a ativação do NF-KB (um completo proteico). Dessa forma, regula os genes envolvidos na inflamação e em processos relacionados, como o crescimento de células e diferenciação celular. A ingestão de tomate (ou molhos e polpas) promove uma redução de 30% no risco de câncer de próstata, destaca a nutricionista Jaqueline Fagundes. A nutricionista destaca ainda que molhos apresentam melhor disponibilidade de licopeno, já que foram submetidos ao cozimento.

BÔNUS
De acordo com a profissional, além da proteção contra o câncer de próstata, o tomate combate o envelhecimento das células e estimula o sistema imunológico. A sugestão de consumo é de 180g de tomate por semana ou 35mg de licopeno por dia, completa.

LIMÃO - A fruta auxilia no fortalecimento imunológico?- VERDADE
O limão é uma excelente fonte de vitamina C. Apenas uma unidade é capaz de fornecer a quantidade diária recomendada da substância, destaca a nutricionista Jaqueline Fagundes. A vitamina C participa da produção de anticorpos no organismo e atua como antioxidante. Ela possui papel protetor contra algumas doenças virais (como resfriados) e doenças infecciosas, explica a nutricionista Cibele Cavalcante.

OUTRAS AÇÕES
Não somente benéfica para o sistema imunológico, a vitamina C auxilia também na absorção do ferro presente em vegetais verde-escuros. Além disso, de acordo com Jaqueline, o limão tem como princípio ativo o ácido cítrico que, em contato com o meio celular no interior do organismo, é oxidado e se comporta como agente alcalinizante. Assim, a fruta neutraliza a acidez interna, completa a nutricionista.

GENGIBRE
Por ser um alimento considerado termogênico, induz o metabolismo a trabalhar em ritmo acelerado e, consequentemente, a gastar mais calorias. Os alimentos termogênicos são aqueles que possuem maior dificuldade em serem ingeridos pelo organismo, exigindo um gasto energético elevado, afirma a nutricionista Cibele Cavalcante. Entretanto, não exagere no consumo, uma vez que a perda de peso saudável depende também de uma alimentação adequada associada à prática de atividades físicas regulares.

SAIBA MAIS
O sabor picante característico do gengibre é atribuído aos gingerois, que são o princípio ativo da raiz. Além disso, ingredientes funcionais (como é o caso do gengibre) têm o potencial de produzir efeitos significativos sobre alguns aspectos, como saciedade e oxidação de gordura, destaca Jaqueline Fagundes, nutricionista da rede Mundo Verde.

PIMENTA- O condimento é um dos fatores responsáveis pela gastrite? MITO
A gastrite, uma inflamação na mucosa do estômago, pode ser causada por diversas razões como o uso prolongado de anti-inflamatórios, consumo excessivo de álcool, estresse e até por uma bactéria. Quando a pessoa já tem a condição instalada, a pimenta torna-se um irritante local, já que aumenta a acidez estomacal que pode agravar a gastrite, porém não provocá-la. O importante é ficar atento à sensibilidade de cada alimento, afirma Jaqueline.

(Revista O Poder dos Alimentos - Nutricionista Cibele Cavalcante)

Agende sua Consulta